TENDÊNCIAS DAS MÍDIAS E DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL

O consumo de mídia, tanto online quanto off-line, passa por constantes transformações no Brasil e no mundo. Cada vez mais, a população consome da mídia online para se informar, se relacionar e comprar produtos ou serviços.

Em uma pesquisa divulgada neste ano pelo Target Group Index, da Kantar IBOPE Media, é possível verificar um panorama dos hábitos e o comportamento do consumo de mídia dos brasileiros em 2015.

A televisão e o rádio permanecem como a mídia mais consumida pela população, com o maior índice de penetração e maior frequência de consumo. O grande diferencial divulgado pela pesquisa, é que 37% da população consome a mídia online simultaneamente com a TV ou o rádio.

Isso não quer dizer que o consumo online seja decrescente. Com os avanços tecnológicos e a democratização da internet, o consumo tende a ser cada vez maior. Nos últimos 5 anos, o consumo deste meio cresceu 32%.

Uma pesquisa divulgada pela SECOM (Secretaria de Comunicação da Presidência da República), também em 2015, demonstrou que 42% dos brasileiros apontam a internet como o meio mais utilizado. Nosso país possuí aproximadamente 73 milhões de pessoas com acesso à internet e 53,7 milhões de usuários ativos.

 

fotonoticia.png

Do público online, 51% pertence às classes A e B, com alto potencial de aquisição. E 64% dele acessa a internet através de um dispositivo móvel. Os usuários das mídias digitais ficam conectados cerca de 4h59 por dia durante a semana e 4h24 aos finais de semana.

Entre os usuários com ensino superior, 72% acessam a internet cerca de 5h41 por dia, de 2ª a 6ª-feira. E 65% dos jovens, entre 16 a 25 anos, se conectam durante a semana, em média 5h51.

Quando falamos de internet e poder de compra, estamos diretamente ligados ao E-Commerce. Mesmo com o país em crise, este setor cresceu cerca de 15% no último ano, registrando aproximadamente 41,3 bilhões em vendas em 2015.

Segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) a expectativa para 2016 é que o E-Commerce continue crescendo, atinja a marca de 18% a mais em relação a 2015 e fature cerca de 56,8 bilhões. As compras realizadas através de aparelhos mobiles devem representar 30% dos pedidos, e a participação das PMEs deverá atingir a marca de 22,1% na receita geral.

fotonoticia2.png

 

Em termos de publicidade e marketing digital, vivemos em um cenário muito positivo. Mesmo diante à uma crise política e econômica, foi possível constatar que a Internet é o meio mais eficiente para compras, devido a fácil comparação de preços e aquisição de produtos.

Um dos grandes benefícios de anunciar e vender online é o baixo custo em relação aos anúncios na TV e no Rádio. Além disso, vale ressaltar a facilidade de leitura dos resultados feito pelas plataformas utilizadas para veiculação dos anúncios, como Facebook For Business e Google Adwords. É possível verificar o número de pessoas que visualizaram seu anúncio, clicaram nele até a conversão em compra.

Outro ponto positivo é a segmentação do público. Na mídia online, é possível direcionar seu anúncio para públicos específicos, por meios de interesse, escolaridade, hábitos de consumo, idade, sexo, profissão, entre outros.

Se você ainda não está anunciando ou vendendo seus produtos ou serviços no meio digital, não perca tempo!

2 comentários sobre “TENDÊNCIAS DAS MÍDIAS E DA COMUNICAÇÃO NO BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *